Powered by Rock Convert

A sua profissão demanda que você tenha fluência em uma segunda língua, mas é justamente sua profissão que preenche toda a sua agenda e torna impossível estudar? Ou então até sobra um tempo, mas administrar a carreira, vida pessoal e filhos consome todas as horas do seu dia. Se identificou? Se a resposta for sim, a BICSCHOOL fez esse post especialmente para você! Continue lendo esse artigo e confira algumas dicas para aprender um novo idioma mesmo com uma agenda atarefada.

1- Estabeleça metas

Se você decidiu que aprender uma nova língua é essencial para o seu futuro, você precisa colocar o plano em ação. E isso não significa só se matricular em um curso de inglês e bater cartão quando sobra um tempo. Colocar o plano em ação envolve comprometimento com seu objetivo e estabelecer metas bem definidas. Reserve alguns minutos do seu dia e, com papel e caneta em mãos, pense qual o seu objetivo a longo prazo. Suponhamos que esse objetivo seja: tornar-se fluente em uma nova língua ou até mesmo melhorar o seu inglês para uma importante conferência internacional no fim do ano. Pode ser que você olhe para o papel e pense “Ok, mas como eu chego lá?”. Para isso, nós estabelecemos as metas. Metas são pequenos objetivos a curto prazo que, um após o outro, te auxiliarão a alcançar seu objetivo final. Para isso, defina tarefas relativamente simples e que possam ser realizadas a curto prazo, como por exemplo: ler 5 páginas de um livro em inglês por dia, aprender 7 verbos novos por semana, praticar o speaking durante 20 minutos em alguma plataforma online ou até mesmo assistir um capítulo de sua série favorita com legendas em inglês. Essas pequenas metas, depois de atingidas, vão te dar ânimo e poderão ser ampliadas cada vez mais até que, finalmente, você chegue naquele tão sonhado objetivo.

2- Planeje seu tempo livre

Você trabalha a semana toda, chega no fim de semana e o plano é não ter planos… Certo? Errado! Se a sua agenda oferece pouco tempo livre, o importante é se manter organizado. Não precisa gastar todo o seu tempo livre estudando – afinal, na segunda semana você já estaria tão cansado que a desistência seria uma solução fácil… Mas para atingir um objetivo, é preciso abrir mão de algumas pequenas coisas no caminho. Aquelas 4 horas livres que você tem entre o chegar do trabalho e a sua hora de dormir e você costuma gastar mexendo no celular… Abrir mão de 1 dessas 4 horas para estudar não parece lá um grande sacrifício, não é? Seja como for a sua agenda, com planejamento e uma dose de determinação, é possível aproveitar ao máximo seu tempo livre de forma que descansar e estudar possam sim, acontecer juntos.

3- Separe alguns minutos para rever os conteúdos que já estudou

Estudos mostram que o cérebro humano é programado para aprender a base de repetição. Você provavelmente já aprendeu uma coisa nova, ficou meses sem voltar naquele assunto e, quando foi tentar colocá-lo em prática de novo… Como é que se faz mesmo? Essa situação está presente em algum momento na vida de todos nós e, para lutar contra isso, é necessário sempre revisar aquilo que foi aprendido. Ontem você aprendeu uma lição nova? Separe alguns minutos do seu dia apenas para reler aquele conteúdo. Com essa ação tão simples, você já está aumentando consideravelmente as chances do seu cérebro gravar aquilo e impedindo que o tempo gasto aprendendo sobre aquele assunto seja desperdiçado. Afinal, o que não é (re)visto não é lembrado!

4- Diversifique os recursos usados

Durante muito tempo era difícil treinar a conversação em uma língua nova: ou você tinha um conhecido estrangeiro, ou você só praticava em viagens esporádicas. Agora isso não se aplica mais. Com a globalização e a tecnologia à nossa disposição, os recursos para aprender e praticar uma nova língua são infinitos. Um exemplo disso são plataformas que te permitem conversar com nativos de outros países e treinar a sua fala – tudo isso de forma gratuita e que pode ser feito do conforto da sua casa. Também existem aplicativos de celular que incentivam você a praticar diariamente, com perguntas e desafios rápidos sobre a língua escolhida. Enfim, hoje as opções vão muito além dos tradicionais livros de gramática, o que torna o processo de aprendizado muito mais divertido e interessante.

5- Insira o idioma no seu dia a dia

Tente se lembrar de como você aprendeu a falar português ou sua língua materna. Certamente você não vai conseguir, pois foi um processo natural. Ao estar inserido em uma comunidade onde todos falam uma determinada língua, eventualmente o seu cérebro passa a absorver conhecimentos e, aos poucos, você também se torna fluente. “Ok, mas como eu posso aplicar essa informação se eu moro em um país que fala português?”. A dica é tentar inserir o máximo da sua língua de interesse no seu dia a dia. Vai assistir a um filme na TV a cabo no fim de semana? Que tal tentar com a legenda na língua original? Pode parecer um pouco confuso de início, mas associar aquilo que se lê com o que se ouve é uma excelente forma de se familiarizar com uma língua nova. Ou então, no caminho até o trabalho, coloque músicas no idioma que você quer aprender e tente prestar o máximo de atenção na letra. Caso você fique muito tempo com o GPS ligado, altere as instruções do português para o inglês, por exemplo. A mesma dica se aplica a várias plataformas: celular, tablet, redes sociais… Aos poucos, com o convívio diário, você vai estar cada dia mais perto em ser fluente naquela língua!

6- Desafie-se sempre

Você seguiu as nossas dicas anteriores e teve uma melhora considerável no seu inglês. As músicas que antes você só cantarolava, hoje você consegue acompanhar e (o mais importante) entender o que está sendo dito. Isso é ótimo, mas tenha em mente que para adquirir novas habilidades, é sempre preciso explorar novos caminhos. Não adianta evoluir e ficar estagnado no confortável. Começou a assistir filmes com a legenda em inglês e, depois de um tempo, ficou tão fácil que se tornou natural? Hora de desligar as legendas! Desafie-se, procure novas experiências e com certeza você terá sucesso naquilo que decidiu aprender – e isso vale para todas as áreas da vida.

Ao contrário do que muitos pensam, é possível sim aprender uma língua nova mesmo tendo uma agenda atarefada. Mas claro, isso requer comprometimento e foco no seu objetivo. Esperamos que essas dicas que separamos ajudem você nesse processo!

Gostou do nosso artigo? Que tal aproveitar a sua visita e se inscrever na nossa newsletter? Assim, você pode receber em primeira mão mais conteúdos como esse.

Até a próxima!