Ser fluente em inglês é uma tarefa que exige tempo e motivação. E, a partir do momento em que se alcança esse objetivo, a realização por ter conseguido falar outro idioma e as oportunidades que surgem, se tornam além de indispensáveis: um MUST!

Hoje em dia, com a globalização, acaba sendo obrigatório saber inglês, principalmente porque as empresas estão em constante contato com outros países e, na maioria das vezes, o idioma utilizado é o inglês. Por isso temos que pensar em nosso futuro e começar agora os estudos!

Veja também 5 oportunidades únicas aos falantes do idioma .

Para te ajudar a se tornar fluente em inglês listamos 8 passos importantes para seguir:

1 – Estude frases em inglês

Estudar através de frases permite um aprendizado mais fácil do que aprender apenas por palavras. Isso porque quando estudamos somente palavras soltas e tentamos usá-las para montar uma frase, podemos, muitas vezes, cometer algum erro gramatical. Agora quando aprendemos por meio de frases, estamos estudando automaticamente sua estrutura, o que permite conhecermos como cada palavra (substantivo, adjetivo, preposição, pronome, verbos e auxiliares) se encaixa corretamente. Logo, a porcentagem de acertos aumenta.

2 – Leia mais em inglês

Pode parecer um pouco difícil no começo, mas ler em inglês é um grande passo para quem quer tornar-se fluente. Quanto mais leitura fizer, mais fácil ficará. Ler ajuda muito a compreendermos melhor aquilo que estamos pesquisando. É o que chamamos de aprendizado passivo.

Um fator muito importante é ler sempre livros que despertem o seu interesse, pois assim, a leitura será mais prazerosa e a compreensão do texto será mais rápida. Caso leia um livro no qual não está muito interessado, ou aqueles livros enormes e extremamente didáticos, você não conseguirá ler mais do que uma página por dia. E toda a leitura que você fez será descartada no final do dia, porque como você não conseguiu criar um interesse sobre assunto, você esquecerá grande parte, senão tudo, dentro de algumas horas.

3 – Pratique pronúncia e listening

Como dito anteriormente, ler é muito importante. Porém, não é só isso que o tornará fluente em inglês. Deve-se praticar bastante a pronúncia e o listening (compreensão oral). Repita sempre tudo o que você escuta— mesmo que a repetição seja mental. Isso é excelente para praticar a pronúncia das palavras, principalmente aquelas que são mais difíceis. Outra tarefa que também pode ajudar a melhorar sua pronúncia é prestar atenção na dicção das palavras.

Uma grande dica é assistir vídeos (séries, filmes, vlogs etc.) em inglês para treinar o listening e a pronúncia. Mas sempre com as legendas em inglês —  assim você poderá juntar no seu cérebro o som a forma escrita. Não precisa ser algo didático, qualquer gênero serve, desde que sejam falantes nativos.

4 – Insira o inglês no seu cotidiano

Para fixar melhor os seus aprendizados, o conselho que damos é inserir o inglês no seu cotidiano. Faça uso de post-its. Escreva cada uma das frases que você poderia utilizar para se referir as tarefas ou ações do seu dia-a-dia e cole-as em lugares por onde você passe várias vezes. Coloque post-its com os nomes dos objetos de sua casa/escritório/loja qualquer lugar onde você passe algum tempo — leia e releia os posts. Assim, você memorizará nomes de objetos.

Caso queira evoluir ainda mais nesse passo, entre em contato direto com a língua. Mude o idioma de todos os seus aparelhos eletrônicos (nos celulares, isso é muito fácil) e redes sociais. Transforme seu cotidiano em uma ferramenta de estudo. Desse modo você garante maior contato com idioma.

5 – Estude materiais adequados

Não saia lendo textos em inglês totalmente fora de sua linguagem usual. Um exemplo seria aprender por meio de notícias jornalísticas ou artigos científicos, quando você não trabalha nessa área. Esse tipo de linguagem, por exemplo, é formal e tem o conteúdo voltado para tema político que não é muito utilizado em uma conversação cotidiana. Por isso é indicado estudar através de materiais relacionados com sua realidade de estudo, trabalho, interesse e hobbies.

6 – Faça avaliações com frequência

Além de estudar e praticar bastante, realize avaliações do seu aprendizado com uma certa frequência. Isso te ajudará a avaliar se o seu método de estudo está sendo útil ou não. Além de mostrar a você exatamente onde está a sua dificuldade — se é em alguma parte da gramática, do listening ou da pronúncia.

Os testes de proficiência mais indicados para testar seus conhecimentos são: Cambridge English First (FCE), Cambridge English Advanced (CAE) e Certificate of Proficiency in English (CPE) — se seu inglês estiver bem afiado.

7- Coloque em prática o que aprender

Coloque sempre em prática tudo o que você aprendeu. Converse e escreva bastante em inglês, para não esquecer o que estudou. Fale sozinho dizendo em inglês suas ações ou pensamentos. Traduza textos do português para o inglês. Comece pelos pequenos textos e depois passe para os maiores. Sempre que possível, peça para alguém com um inglês bem melhor que o seu, ou seu professor, para corrigir. Essa é uma ótima técnica para colocar em prática seus conhecimentos adquiridos.

Existem alguns aplicativos onde você consegue conversar com pessoas nativas e, inclusive, elas podem tirar algumas dúvidas caso você esteja com dificuldade. Esses aplicativos são bons por avaliarem sua conversação e listening. Indicamos os: Italki, Omeagle e Tandem.

8 – Faça um curso personalizado

Além de todos esses passos, é importante também fazer um curso de idiomas personalizado, pois você terá contato com materiais adequados e professores. Assim pode esclarecer qualquer dúvida que possa surgir.

Quer uma notícia boa? A Bicschool pode te ajudar a realizar o curso de inglês personalizado, otimizando o que achar melhor. Sejam os seus estudos, a sua agenda ou o seu tempo.

Ficou curioso? Visite nosso site para mais informações.